Arquivo | Alopáticos RSS feed for this section

Campanha Saúde não tem preço

15 abr

Vocês ouviram  falar da  Farmácia Popular do Brasil? O Governo criou este programa para ampliar o acesso da população aos medicamentos para as doenças mais comuns entre os cidadãos . Existem dois tipos de Farmácia Popular do Brasil: A rede própria e a rede credenciada com farmácia e drogarias de rede privada . Para saber se uma drogaria ou farmácia está credenciada basta observar se esta possui o banner  ” Aqui tem farmácia popular”.

Para conferir os endereços das farmácias cliquem nos links abaixo:

rede própria:

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=30301

rede credenciada

http://www.saudenaotempreco.com/encontre_aqui.php

Desde o dia 14 de fevereiro o governo lançou a campanha Saúde não tem preço, na qual oferece medicamentos para hipertensão e diabetes gratuitamente. Estes medicamentos são fornecidos para 30 dias. Para adquiri-los basta levar receita médica( validade 4 meses), documento com foto e número de CPF.

Para saber mais sobre a campanha e a lista de medicamentos acesso o site:

http://www.saudenaotempreco.com/o_programa.php

A polêmica dos antibióticos

25 nov

 

Fonte :http://www.infobarrel.com/Media/drug_resistant_bacteria

Ultimamente se ouviu  falar muito sobre a superbactéria KPC que levou várias crianças à morte. O surgimento dessa superbactéria e de outras resistentes ocorre devido ao mal uso de antibióticos.

Para conter esse uso inadequado, a ANVISA publicou a RDC 44/2010 em que todos os antibióticos passam a ser controlados . Assim, a partir do dia 28 de novembro de 2010, os antibióticos só poderão ser comprados, com a apresentação de receita de controle especial em duas vias e documento de identidade. A primeira via ficará retida na farmácia e a segunda via devolvida ao paciente com carimbo para comprovar atendimento. Além disso, a receita terá validade de no máximo dez dias .

Assim, não será mais possível chegar ao balconista da farmácia e pedir um antibiótico sem receita como era antes, o paciente deve ir obrigatoriamente ao médico que indicará o melhor antibiótico, se é que realmente há necessidade do seu uso.  Há muita polêmica perante essa nova publicação, confronto de interesses entre indústrias, farmácias e governo, já que a venda dos antibióticos terá uma considerável queda, além de toda a adequação de mudança de embalagens e seu controle nas drogarias. As pessoas também possivelmente enfretarão problemas para aceitar e mudar a cultura de comprar medicamentos sem receita, devido a dificuldade de encontrar médicos no serviço público. Mas uma coisa é certa, é uma tentativa de tentar frear o uso inadequando de antibióticos e evitar o surgimento de bactérias resistentes.

 

 

Meus olhos estão me matando! Já sei vou usar um colírio.

27 ago

“Sinto que meus olhos estão queimando, eles estão secos e vermelhos, também com essa baixa umidade no ar e poluição não tem jeito, ahh mas já sei, vou resolver esse problema rapidinho, é só passar na farmácia lá da esquina e vou comprar um colírio bem forte para usar e vai ficar tudo bom.”
Quantos de vocês não pensaram algo semelhante? Com esse ar seco dá vontade de pingar o frasco inteiro do colírio nos olhos né? Mas infelizmente até os aparentemente inofensivos colírios usados sem a indicação correta trazem perigos para sua saúde.
Existem vários tipos de colírios: temos o lubrificante, antibiótico, com corticóide, anti-inflamatório, anti-alérgico, anéstesico entre outros. Muitos esquecem que o colírio não é só uma aguinha e que possui substâncias ativas. O uso em excesso de alguns tipos de colírios podem causar catarata ou glaucoma, que levam a cegueira. Ou seja o inofensivo colírio se usado da maneira errada pode te deixar cego. Fora o perigo de qualquer automedicação, você pode mascarar um sintoma de alguma doença mais grave.
Então a recomendação neste clima seco, é usar soro fisiológico coloque num algodão e limpe os olhos, e tente deixar o ambiente mais úmido, espalhe baldes de água e toalhas úmidas ou use um umidificador de ambiente. Bem mais seguro e simples, e assim você não corre o risco de ficar cego ou ter maiores problemas.

É gripe ou resfriado?

17 ago

É  numa conversa  entre amigos, colegas de trabalho, no ambiente familiar  que geralmente ouvimos um atchim! e daí vem aquele comentário.. ihhh vai ficar gripado! ah é só um resfriado… , hum.. mas será que tem diferença?

Gripe e resfriado são doenças diferentes pois são causadas por vírus diferentes. O resfriado pode ser causado por uma variedade de mais de 200 tipos de vírus, sendo o mais comum o rinovírus. Já a gripe é causada pelos vírus influenza.

Você pode diferenciar ambos pela intensidade dos sintomas.

A gripe é aquela que ” te deixa de cama”, 

 

 com sintomas mais intensos, podendo ter complicações graves e levar até a morte.

O resfriado é mais “leve”,  assim geralmente podemos realizar tarefas do dia a dia normalmente como trabalhar e estudar.

 

 

No quadro abaixo você pode ver a diferença dos sintomas de gripe e resfriado com mais clareza. 

Não existe medicamento para o tratamento da gripe e do resfriado, somente para o alívio dos sintomas e repousos. Para os casos mais graves de gripe existe tratamento, mas o medicamento deve ser indicado por um médico.

O que usar para alivío dos sintomas?

Sempre consulte o farmacêutico de sua confiança quando for comprar estes medicamentos na farmácia, ele poderá indicar qual o melhor medicamento, já que todos os medicamentos possuem efeitos colaterais,contra-indicações e podem interagir com outros medicamentos.

  • análgésicos e antitérmicos : prefira o paracetamol e a dipirona , evite o ácido acetilsalicilico, use com cautela.
  • descongestionantes nasais: dependendo do descongestionante deve ser usado com cautela em pacientes com problemas no coração e na tireóide.
  • antigripais ( não use com analgésicos e antitérmicos,optar por um ou outro), pacientes com doenças crônicas como pressão alta e diabetes não devem usar.
  • xaropes para tosse: existem xaropes para tosse com catarro e tosse seca, consultar o farmacêutico para saber qual o mais indicado para cada caso.
  • não usar antibiótico

Prevenir é o melhor remédio

  • Sempre lave as mãos antes de comer e beber;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Tampar a boca após tossir e espirrar;
  • Ingerir bastante líquido;
  • Ter uma alimentação balanceada rica em vitaminas e sais minerais;
  • Tomar a vacina da gripe;
  • Não tomar friagem

Antibioticopurroterapia

2 ago

Você começa a sentir aquele mal estar, aqueles sintomas tipícos de gripe, dor no corpo, febre, coriza.. mas daí pensa  .. ah eu não vou no médico não…, vou ter que enfrentar uma filona de gente pra ser atendido ,ahhhh.. é muito mais fácil ir na farmácia , o Sr X (balconista), ele é muito bom, tudo o que ele indica é tiro e queda! Então, é atendido pelo Sr X que pergunta o que você tem e te vende um antibiótico, um antinflamatório ,  um antigripal e um analgésico, isso quando não indica mais medicamentos falando pra aproveitar a promoção. 

Ai, você começa a tomar os medicamentos e sente uma melhora depois de 2 e três dias e para de tomar todos os medicamentos. Mas é claro, na verdade você estava com gripe, e gripe é causada por vírus. Os antibióticos são medicamentos que atuam matando ou inibindo o crescimento de bactérias , não vírus . Mas ai você pergunta..então como eu sarei? Daí  eu digo , foi a própria defesa do seu organismo que foi lá e acabou com os vírus e ai você melhorou.. Puxa! Conclusão,  você acabou gastando aquela dinheirama desnecessária…

Então, muito cuidado com a empurroterapia, muitos balconistas fazem indicação de antibióticos pois o único objetivo deles e aumentar suas vendas já que ganham comissão ,  procure um farmacêutico de sua confiança , ele te dará a orientação correta , se é preciso procurar um médico ou não e sobre o uso correto do antibiótico. Faça a sua antibioticoterapia e não antibioticopurroterapia.

%d blogueiros gostam disto: