Archive by Author

Mas afinal o que é Homeopatia?

2 jun

Puxa faz tempo que não posto nada e como havia prometido anteriormente, vou explicar um pouco sobre o que é a homeopatia.

Infelizmente a homeopatia é vítima de muito preconceito, pois ela é muito diferente do que estamos acostumados, e isso gera um medo e desconfiança nos que não se aprofundam no seu estudo.

Um dos grandes pontos que vai totalmente contra a medicina ocidental, é que para a homeopatia não existe doença e sim doentes. Você deve estar perguntando mas como assim né? Bom a doença que apresentamos são apenas sinais que o corpo indica que algo mais não está certo, cortanto o sinal não quer dizer que você curou o que realmente está doente. Se entrou uma farpa de madeira enorme no seu dedo, adianta só tomar remédio para o dedo inchado sem tirar a farpa?

E esse é um dos principais pontos que fica díficil dos leigos entenderem a homeopatia. Fica díficil falar um único remédio que sirva para gripe, dor de barriga… É necessário fazer uma avaliação de como está o doente para escolher o remédio mais certo, porque para os homeopatas não importa tanto se você está com gripe, refriado ou algo assim, o mais importante é ele saber como você individualmente está. E sim quase tudo pode ser tratado por homeopatia, só é necessário encontrar um bom homeopata, com experiência e que seja qualificado.

Outro diferencial da homeopatia, são seus remédios, eles são extremamente diluídos e é feito um processo para maximinizar o pontencial de cura da substância. E isto gera muito preconceito nas pessoas materialistas que se esquecem que existe a física quântica de partículas e energia, bom mas enfim, a diluíção serve para se minimizar aqueles efeitos indesejados que estamos cansados de conhecer dos remédios para só obtermos a parte boa das substâncias.

Sabendo disso tudo já dá para começar a entender o que é a homeopatia e perder um pouco a sua desconfiança.

Anúncios

Comer menos para viver mais!

26 out

Diversas pesquisas científicas já foram feitas, e todas comprovam que se quisermos viver mais e melhor precisamos comer menos, e as vantagens de se comer menos não param aí, afinal não existe fórmula mágica para emagrecer, a não ser a de comer menos.

Mas é mais fácil acreditarmos que para emagrecer basta tomar uma pílula e pronto,  e para se viver mais precisamos nós consultar naquele médico ortomolecular com a consulta caríssima e onde o remédio fica ainda mais caro.

Esses medicamentos utilizados para o emagrecimento são perigosos,  devem ser usados com muita cautela sempre e somente com indicação médica consciente, sem contar que causam dependência e não passam de uma muleta, ou seja, enquanto você tomar o medicamento você fica magra, depois que para de tomar engorna e normalmente o dobro.

Reflita um pouco sobre isso: A vida é muito simples, nós que complicamos demais.

Meus olhos estão me matando! Já sei vou usar um colírio.

27 ago

“Sinto que meus olhos estão queimando, eles estão secos e vermelhos, também com essa baixa umidade no ar e poluição não tem jeito, ahh mas já sei, vou resolver esse problema rapidinho, é só passar na farmácia lá da esquina e vou comprar um colírio bem forte para usar e vai ficar tudo bom.”
Quantos de vocês não pensaram algo semelhante? Com esse ar seco dá vontade de pingar o frasco inteiro do colírio nos olhos né? Mas infelizmente até os aparentemente inofensivos colírios usados sem a indicação correta trazem perigos para sua saúde.
Existem vários tipos de colírios: temos o lubrificante, antibiótico, com corticóide, anti-inflamatório, anti-alérgico, anéstesico entre outros. Muitos esquecem que o colírio não é só uma aguinha e que possui substâncias ativas. O uso em excesso de alguns tipos de colírios podem causar catarata ou glaucoma, que levam a cegueira. Ou seja o inofensivo colírio se usado da maneira errada pode te deixar cego. Fora o perigo de qualquer automedicação, você pode mascarar um sintoma de alguma doença mais grave.
Então a recomendação neste clima seco, é usar soro fisiológico coloque num algodão e limpe os olhos, e tente deixar o ambiente mais úmido, espalhe baldes de água e toalhas úmidas ou use um umidificador de ambiente. Bem mais seguro e simples, e assim você não corre o risco de ficar cego ou ter maiores problemas.

Homeopatia e florais tudo a mesma coisa?

24 ago

Florais de Bach

Muitas pessoas confundem floral com homeopatia e vice-versa, isso é normal afinal existem tantas terapias alternativas novas que fica díficil acompanhar tudo. Em breve farei outro post explicando mais detalhadamente cada uma, mas agora só vou mostrar as principais diferenças, que estão na tabela abaixo:


Medicamento homeopático

Observações:

Existem muitos tipos de florais, mas o primeiro que foi criado foi o de Bach no século XX.
Os florais não precisam de receita médica, por serem menos perigosos.
Já homeopatia é recomendado procurar um médico especialista, pois o rémedio deve ser escolhido especialmente para a pessoa.
Para prescrever homeopatia é necessário que o médico, dentista ou veterinário façam uma especialização, nunca confie em outros profissionais indicando homeopatia. Já os florais são bastante utilizados por terapeutas.

Um chazinho não faz mal

30 jul

Quantas vezes  vieram pedir para  indicar um chazinho para isso ou uma ervinha para aquilo, e quando eu digo para procurarem um médico, elas me falam: “mas é natural então não faz mal”. Assim como tudo na vida tem partes boas e ruins, o mesmo vale para qualquer erva, chá, fitoterápico… Então tudo tem efeito colateral, uns mais leves outros mais fortes. E quanto a fazer mal, isso depende, vamos dizer por exemplo o morango é natural, todo mundo come então não faz mal certo? Mas aqueles que têm alergia não concordariam com você.

Por isso devemos tomar cuidado com essa crença de que tudo que é natural não faz mal e não ficar tomando qualquer chazinho ou passando qualquer plantinha que falam que é bom. Elas podem ser tóxicas, te dar alergia, esconder um sintoma importante, atrapalhar o efeito de algum medicamento e por aí vai.

Segue um quadro ilustrativo que foi tirado da Folha Online reportagem nesse link http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/462170-veja-as-indicacoes-e-os-riscos-de-ervas-usadas-para-chas.shtml

%d blogueiros gostam disto: